Skip to main content
Tomás Melo Gouveia vence Palmares Open

Tomás Melo Gouveia vence Palmares Open

|

Nas vésperas de partir para a África do Sul, onde fará a sua estreia como membro de pleno direito do Challenge Tour, o irmão mais novo de Ricardo Melo Gouveia ganhou pela primeira vez no Portugal Tour. Com um notável desempenho.

Um birdie no 54.º e último buraco regulamentar deu hoje a vitória a Tomás Melo Gouveia no Palmares Open, naquele que foi o seu primeiro título no Portugal Tour. Com uma volta final de 66 (-6) nos percursos Lagos-Praia (Par 72) do Palmares Ocean Living & Spa, em Lagos, no Algarve, somou 199 (-17), vencendo com a vantagem mínima sobre o inglês Daniel Smith.
Um desempenho impressionante por parte do português, averbando 21 birdies e 1 eagle ao longo das três voltas, contra 6 bogeys.

“É um triunfo que significa muito para mim”, disse. “Tem sido um dos meus objectivos ganhar no Portugal Tour, onde jogo desde os seus primórdios. Finalmente consegui e estou muito contente. O meu jogo tem estado sólido. Estive muito bem nos drives, coloquei a bola nos sítios certos e consegui meter alguns putts decentes.”

Depois de voltas de 66 e 67, Melo Gouveia tinha partida para a terceira e última ronda a partilhar o comando com o inglês Tom Spreadbourgh, que fechou com 69 (-3) para o terceiro lugar, empatado com o escocês Sam Lock, ambos com 202 (-14). Ao contrário dos dois primeiros dias, o vento foi um fator nesta quinta-feira, valorizando o resultado final do português.

Foi um excelente ensaio do vencedor para a sua estreia no Challenge Tour, aprazada para a próxima semana na África do Sul, por ocasião do Jonsson Workwear Open, no Durban Country Club. Melo Gouveia conquistou o cartão do circuito satélite do DP World Tour ao terminar no top-5 do ranking do Pro Golf Tour 2021.

“Os greens [de Palmares] estavam inacreditáveis, o campo está melhor do que nunca. Gosto muito de jogar nestes greens, são parecidos com os que vou enfrentar este ano no Challenge Tour. Por isso, estou também contente por ter preparado a minha época aqui”, adiantou Melo Gouveia, que parte no sábado para a África do Sul.

Tomás Bessa, que já leva três vitórias no Portugal Tour 2021-2022, jogou no grupo de honra com Melo Gouveia e Tom Spreadbourgh, empatado que estava com Daniel Smith no terceiro lugar, à distância mínima dos líderes aos 36 buracos. Fechou com 70 (-2) para o quinto lugar, com 204 (-12). Uma posição que repartiu com o alemão Severin Soller.

No dia em que as condições estiveram mais difíceis, honra para o 65 (-7) de Pedro Lencart, numa boa reação os dois 74 que havia registado. Melhor, só os 64 de Sam Lock e Sean Lawrie. Somando 213 (-3), Lencart acabou nos 24.ºs.

O terceiro melhor português em prova foi Hugo Santos, com 211 (-5), em 15.º juntamente com o amador Lewis Harrison. Logo abaixo, nos 17.ºs, João Girão e Vítor Lopes, com 212 (-4).

Dotado com €10.000 de prize-money, o Palmares Open contou com 89 jogadores, tendo havido 83 que o terminaram.

 

Gabinete de Imprensa da Federação Portuguesa de Golfe

Miraflores, 17 de fevereiro de 2022

Fotografia © Portugal Tour

A Federação Portuguesa de Golfe é uma pessoa coletiva de direito privado e de utilidade pública, fundada em 20 de Outubro de 1949, constituída sob a forma associativa e sem fins lucrativos.

Morada

Rua Santa Teresa do Menino Jesus Nº6, 17º andar Miraflores 1495-048 Algés Portugal

Email
Telefone Sede

(chamada p/ a rede fixa nacional)

Redes Sociais

© 2023 Federação Portuguesa de Golfe. Todos os direitos reservados