Notícias

Tiger na liderança do Internacional Amador de Portugal. Assim como um espanhol, um holandês e um francês.

Num dia marcado pelo vento fraco de N/NW, com alguma nebulosidade e uma agradável temperatura de 23o C, o Montado recebeu, mais uma vez, com condições perfeitas os jogadores desta edição, com os greens a marcarem uma velocidade de 10 no stimpmeter.

Desde cedo se anteviam excelentes resultados e, com o passar do dia, tal veio a confirmar-se. Ao final dos primeiros 18 buracos, há 40 jogadores abaixo do PAR 72 do campo do Montado, sensivelmente o mesmo número que definirá o CUT no final da 3ª volta, na próxima 5ª feira.

Desde cedo, o espanhol Álvaro Mueller-Baumgart Lucena instalou-se na liderança no clubhouse, com uma excelente volta de 66 pancadas. A ele juntou-se o alemão Tiger Christensen e o holandês Kiet Van Der Weele, todos com um agregado de 6 abaixo. Só umas horas depois, já durante a tarde, um quarto jogador, o francês Maxence Giboudot, se juntou ao trio que liderava a prova.

A apenas uma pancada de diferença, seguem, na perseguição ao grupo da frente, 4 jogadores e a duas pancadas, com um total de -4, outros tantos. E é neste grupo dos 9ºs classificados, que se encontra uma das boas surpresas do dia. João Miguel Pereira, jogador da Seleção Nacional, fez durante a manhã de hoje uma excelente volta de 68 pancadas. Entrou bem, com eagle no buraco 2 e até ao final fez mais 4 birdies, 2 deles nos buracos 15 e 16, e apenas 2 bogeys.  João Miguel, aproveitou muito bem os “pares 5” para ganhar pancadas ao campo e apenas no 17 não o conseguiu. Isto diz bem do seu bom momento de forma, que recentemente o conduziu à entrada no World Amateur Golf Ranking (WAGR) na 5.609 ª posição, após ter vencido em Espinho o 2º torneio Drive Tour de 2021.

O segundo português melhor classificado é João Pinto Basto Jr., também ele integrando a Seleção Nacional, que com um total de -3 pancadas ocupa, provisoriamente, uma boa 13ª posição da tabela classificativa.

Seguem-se Ricardo Garcia na 31ª posição, com 71 (-1) pancadas, e empatados na 41ª posição, Ricardo Serpa e Pedro Cruz Silva, atualmente nos EUA e também ele atleta da Seleção Nacional (SN), ambos com PAR do campo.

Enquanto Pedro Clare Neves, com uma volta de 74 (+2) pancadas, encontra-se na 61ª posição, já Vasco Alves (SN) e João Iglésias, empatados com 75 (+3) pancadas ocupam provisoriamente o 68º posto da tabela com outros 8 jogadores.

Pedro Lencart, que em 2020, discutiu esta prova até ao último buraco, terminando como vice-campeão, foi, a par de Vasco Alves, uma das maiores surpresas do dia mas pela negativa. Esperava-se mais destes 2 excelentes jogadores, mas golfe é golfe. Pedro, fez hoje uma volta de altos e baixos, marcada por uma sequência negra nos buracos 10 e 11, onde só aí somou 5 pancadas, para terminar muito bem com um birdie no 16 e um eagle no 17.  A par de Francisco Silva, ocupa provisoriamente o 78º lugar, com um total 76 (+4) pancadas. Amanhã será tempo de recuperar para o jogador português melhor classificado (96º) da actualidade no WAGR.

Este é o TOP 10 nacional, seguindo-se na classificação mais 17 jogadores portugueses, entre eles Pedro Freitas, também ele elemento da Seleção Nacional, na 113ª posição, com um total de 82 (+10) pancadas.

Com uma previsão meteorológica favorável para os próximos dias, antevê-se uma luta intensa pelas melhores posições do leaderboard.

 

Federação Portuguesa de Golfe

Fotografia: Filipe Guerra /FPG

Montado, 18 de maio de 2021