Skip to main content
Campeonato Nacional de Clubes – Seniores – Aroeira revalida título a jogar em casa

Campeonato Nacional de Clubes – Seniores – Aroeira revalida título a jogar em casa

Com o mesmo quarteto de 2017, a equipa anfitriã venceu com 12 pancadas de vantagem sobre os vice-campeões de Tróia. Em senhoras ganhou o Estoril.

Sérgio Pereira, Jorge Dores, Carlos Guerreiro e José Delgado. São estes os nomes da equipa da Aroeira que no último fim-de-semana revalidou o título na sexta edição do Campeonato Nacional de Clubes – Seniores, realizado no último fim-de-semana no próprio campo 1 (Par 72) da Aroeira. Isto numa edição que bateu um novo recorde clubes inscritos, nada menos do que 20. Em senhoras, com quatro equipas participantes, saiu vencedora a do Estoril.
A Aroeira protagonizou uma prova dominadora. Numa modalidade de jogo em duas voltas em que se somavam os três melhores resultados individuais de cada quarteto, liderava no primeiro dia com 228 pancadas, 12 acima do Par, o que lhe dava uma vantagem de 12 pancadas sobre a Beloura. No segundo dia marcou 242 (+26) para somar 470 (+38) e ganhar com as mesmas 12 pancadas de vantagem sobre Tróia.

O domínio da equipa da casa ficou aliás expresso na classificação individual oficiosa, com os seus quatro jogadores a ficarem no top-10 da tabela: Sérgio Pereira (74-82) e Jorge Dores (77-79) partilharam o terceiro lugar com Lutero Ferreira (74-82), dos Amigos do Jamor; e Carlos Guerreiro (77-83) e José Delgado (79-81) ficaram no grupo dos nonos. O melhor a nível individual foi Pedro Franco Dias, do Oeiras, com 150 (74-76).

Pelos vice-campeões de Tróia, que somaram um total de 482 (+50), jogaram João Neto Santos (83-72), que no último dia fez o melhor resultado do torneio contribuindo de forma decisiva para que a sua equipa ultrapassasse a Beloura no segundo lugar; e António Sá (78-79), Miguel Nunes Sales (84-86) e José António Eusébio (94-87).

A Beloura foi terceira com 486 (+54), alinhando com Leonel Neto, Ian Bolwell, António Pires e Carlos Marta. No top-10 coletivo ficaram ainda, por esta ordem, o Benfica (489), Associação Barmen de Portugal (491), Belas (495), Ilha Terceira (497), Oeiras (497), Quinta do Peru (498) e Estoril A (501).

Na prova feminina, esta apenas na sua segunda edição (a primeira, o ano passado, foi ganha pelo Estoril B), o Estoril não teve problemas para levar de vencidas as restantes três formações, de três jogadores e não de quatro, como nos homens. Somando 325 pancadas (162-163), 37 acima do Par, deixou as vice-campeãs da Beloura a 18 pancadas de distância. A Quinta do Peru foi terceira com 371 e o Oeiras quarto com 392.

O trio estorilista jogou com Teresa Matta (79-81), Paula Saúde (90-82) e Graça Medina (83-94), sendo que a primeira, 11 vezes campeã nacional absoluta, foi a melhor a nível individual, com 160 (+16), seguida de Cindy Weeks, da Beloura, com 167. Além de Cindy Weeks, a Beloura evoluiu com Colleen Fisher e Evelyne Marret.

Fotografias: As equipas campeãs da Aroeira e do Estoril © Filipe Guerra/GolfTattoo/FPG

Gabinete de Imprensa da FPG

Lisboa, 13 de junho de 2018

 

A Federação Portuguesa de Golfe é uma pessoa coletiva de direito privado e de utilidade pública, fundada em 20 de Outubro de 1949, constituída sob a forma associativa e sem fins lucrativos.

Morada

Rua Santa Teresa do Menino Jesus Nº6, 17º andar Miraflores 1495-048 Algés Portugal

Email
Telefone Sede

(chamada p/ a rede fixa nacional)

Redes Sociais

© 2023 Federação Portuguesa de Golfe. Todos os direitos reservados