Skip to main content
A retoma já esteve mais longe

A retoma já esteve mais longe

Gostava de vos dar hoje as notícias que todos ansiosamente aguardamos – a abertura dos campos de Golfe. Infelizmente, as indicações que temos recebido por parte do Governo são de que nada será decidido antes de meados de Março.

Sinto a mesma frustração de todos vós. Faço as mesmas perguntas que todos vós. Porque é que uma modalidade tão segura como o Golfe continua a não poder abrir portas em Portugal Continental? A verdade é que, como o Golfe, há mais modalidades que são excepcionalmente seguras de ser praticadas, pese embora o problema não residir na sua prática, mas no incremento exponencial do número de pessoas a circular nas vias públicas caso se permitisse a abertura das mesmas. Seriam atletas, treinadores e colaboradores de milhares de instalações espalhadas por todo o país que estariam a circular.
Porém, não são só os praticantes que estão a sofrer com esta paragem que nos foi imposta. Os campos, os treinadores, os atletas profissionais, de alto rendimento e selecções nacionais, bem como um sem fim de agentes que faz parte do nosso ecossistema, todos, sem excepção, enfrentam desafios muito maiores do que aqueles que nós, praticantes recreativos, enfrentamos.

No entanto, devemos estar orgulhosos por cumprirmos com o que nos tem sido exigido desde que foi decretado o primeiro Estado de Emergência, em 18 de Março de 2020. Desde essa data – há mais de um ano – o mundo entrou numa verdadeira montanha russa que ninguém imaginou durar tanto tempo. A nossa capacidade de adaptação, mutação e resiliência tem sido testada ao limite.

Creio, contudo, termos contribuído, nos últimos tempos, para que o estado da pandemia em Portugal esteja paulatinamente a voltar a valores relativamente aceitáveis e assim cada vez mais próximos do momento que aguardamos expectantes – o regresso aos nossos campos de Golfe.

Sei que o nosso egoísmo, característico do ser humano, faz com que nos preocupemos apenas com as nossas necessidades, mas este momento exige um esforço colectivo, que acreditamos ser breve, para vencer esta batalha contra um inimigo invisível e desconhecido, mas que já tantas vidas lavrou e tantos negócios arruinou.

Espero que os campos de Golfe portugueses, que tanto têm sofrido com esta pandemia, possam voltar a abrir portas para que possamos jogar uma das modalidades desportivas mais fascinantes. Estes, com um esforço monumental, vão trabalhando, todos os dias, para que aqueles relvados que tanto gostamos possam ser pisados logo que tenhamos a luz verde para avançar.

Da parte da Federação Portuguesa de Golfe tudo tem sido feito, em particular o contacto com o Governo, para que o Golfe esteja na linha da frente aquando da retoma da actividade desportiva, pois as nossas características são sobejamente reconhecidas como seguras, tal como é o nosso comportamento em cenário de pandemia enquanto praticantes. Fizémo-lo no primeiro confinamento em Março de 2020, assim como no caso presente.

#EstamosOn. Este foi o mote de uma campanha nas redes sociais da FPG demonstrando que os campos estão a trabalhar para que tudo esteja a postos para o nosso regresso, mas também se aplica ao que a FPG tem feito no sentido de estarmos totalmente preparados para a retoma desportiva, bem como para que o Golfe seja uma modalidade altamente sustentável – no seu sentido mais abrangente – nos anos futuros, pois nada, mesmo nada, voltará a ser igual.

Esta pandemia fez com que os nossos hábitos de vida e de consumo se alterassem significativamente. Acredito que o Golfe poderá beneficiar disso. Tão certo como a nossa reabertura já ter estado mais longe.

 

Por Miguel Franco de Sousa, Presidente da Federação Portuguesa de Golfe

Miraflores, 1 de março de 2021

Fotografia © Filipe Guerra / FPG

A Federação Portuguesa de Golfe é uma pessoa coletiva de direito privado e de utilidade pública, fundada em 20 de Outubro de 1949, constituída sob a forma associativa e sem fins lucrativos.

Morada

Rua Santa Teresa do Menino Jesus Nº6, 17º andar Miraflores 1495-048 Algés Portugal

Email
Telefone Sede

(chamada p/ a rede fixa nacional)

Redes Sociais

© 2023 Federação Portuguesa de Golfe. Todos os direitos reservados