Skip to main content
Sofia Sá, Ricardo Santos e Pedro Silva consagrados na Quinta do Perú

Sofia Sá, Ricardo Santos e Pedro Silva consagrados na Quinta do Perú

Ricardo Santos puxou dos seus galões na Quinta do Perú Golf & Country Club para se sagrar campeão nacional absoluto e de profissionais. Sofia Sá bisou em Senhoras, nos títulos absoluto e de amadoras. Pedro Silva foi campeão nacional amador pelo segundo ano seguido. E Tiago Mendes e Sara Melo triunfaram em 2.ªs Categorias.

O Campeonato Nacional Absoluto KIA, instituído em 2020, junta profissionais e amadores, em Senhoras e Homens, atribuindo em simultâneo os principais títulos nacionais de amadores e de profissionais.
Na prova masculina, que contou com 100 participantes, Ricardo Santos foi o único que chegou ao duplo dígito abaixo do Par 72 no cômputo das quatro voltas regulamentares.

Partindo para a última volta a comandar com a vantagem mínima sobre Tomás Silva, o algarvio fechou com 70 (-2) pancadas para somar 276 (-12) e ganhar com três de vantagem sobre Tomás Silva, que encerrou com 72 (Par).

Somando 279 (-9), Tomás Silva foi vice-campeão nacional absoluto e de profissionais.

“No primeiro dia não me senti a jogar o meu melhor golfe, mas depois fui recuperando a confiança e, felizmente, o jogo veio ao de cima”, afirmou Ricardo Santos após o seu terceiro título de campeão nacional de profissionais (os dois primeiros foram em 2011 e 2016) e do primeiro absoluto.

Aproveitando uma pausa no DP World Tour, onde compete este ano, Ricardo Santos sucedeu na lista dos vencedores ao também profissional Pedro Lencart, ausente de defesa do título por estar a competir no Pro Golf Tour. E faturou um prémio de €3.800, de um ‘prize-money’ global de €18.200.

A melhor volta deste sábado pertenceu a Pedro Silva. Com 66 (-6) pancadas, o atleta de Miramar e da equipa de golfe da Universidade de Mississipi State subiu ao terceiro lugar absoluto com 280 (-8) e sagrou-se campeão nacional amador pelo segundo ano seguido.

Pedro Silva foi o único amador no top-5 da classificação geral, já que os restantes dois lugares foram ocupados pelos profissionais João Pinto Basto, em 4.º com 282 (-6), e Tiago Cruz, em 5.º com 285 (-3).

Foi uma vitória categórica por parte de Pedro Silva, já que deixou o seu mais direto concorrente, Tomas Mician, do CG Vilamoura, a 10 pancadas de distância. Mician foi vice-campeã com 290 (+2), tantas como o dinamarquês Emil Bundjgaard.

“Não foi uma semana fácil, mas foi bem conseguida”, disse o bicampeão nacional amador. “A verdade é que nas últimas semanas foram muitos dias de golfe, pelo que não estava na plena forma. Mas hoje consegui entrar de cabeça limpa e fazer o meu jogo.”

Pedro Clare Neves, também de Miramar, foi quarto a nível amador masculino com 291 (+3) e João Pereira, da Aroeira, fechou o top-5 com 292 (+4).

Na prova feminina, com 21 participantes, todas amadoras, Sofia Sá (Associação Cultural e Desportiva da Quinta do Lago) partiu para a jornada decisiva no segundo lugar, três ‘shots’ atrás da campeã nacional absoluta e amadora em título, Inês Belchior (Tavira).

Ao finalizar com 73 (+1) face ao 78 (+6) da sua rival, Sofia Sá somou 291 (+3) sucedendo-lhe na lista das vencedoras em ambas as competições.

“Uma vitória é uma vitória, digo sempre isso, mas não estive muito confortável com o meu jogo durante o torneio, o meu resultado no agregado nestes quatro dias não foi aquilo que eu desejava”, afirmou Sofia.

A nova campeã nacional absoluta parte este domingo para a Suécia para competir no Europeu Individual, com o objetivo de fazer um top-5 ou um top-10. “Pode ser que tenha deixado todos os meus maus shots aqui na Quinta do Perú. Estou à espera disso porque treinado muito”, sublinhou.

Inês Belchior foi vice-campeã absoluta e amadora com 293 (+5), seguida de Leonor Medeiros (Quinta do Perú) com 294 (+6).

Constança Mendonça (Aroeira) terminou no quarto posto com 303 (+15) e Francisca Rocha (Oporto) no quinto com 312 (+24).

Tiago Mendes (Orizonte) e Sara Melo (Quinta do Perú) foram os campeões em 2.ª Categoria (para jogadores entre 5,0 e 12,0 de handicap).

O primeiro assegurou o título em Homens logo no final da terceira volta, já que foi o único da Categoria que passou o cut feito aos 54 buracos para a primeira metade da classificação. Tiago viria a totalizar 317 (+29) nos 72 buracos.

Em senhoras, houve duas concorrentes de 2.ª Categoria que passaram o cut, com Sara Melo a vencer com um total de 321 (+33), face às 335 (+47) de Matilde Leal Gouveia (Santo da Serra).

 

Gabinete de Imprensa da Federação Portuguesa de Golfe

Miraflores, 22 de julho de 2023

Fotografia © Rodrigo Gatinho / Federação Portuguesa de Golfe

A Federação Portuguesa de Golfe é uma pessoa coletiva de direito privado e de utilidade pública, fundada em 20 de Outubro de 1949, constituída sob a forma associativa e sem fins lucrativos.

Morada

Rua Santa Teresa do Menino Jesus Nº6, 17º andar Miraflores 1495-048 Algés Portugal

Email
Telefone Sede

(chamada p/ a rede fixa nacional)

Redes Sociais

© 2023 Federação Portuguesa de Golfe. Todos os direitos reservados