Notícias

Taça da Federação Portuguesa de Golfe – BPI    Vasco Alves e Leonor Medeiros vencem primeira fase, por pancadas, em Ribagolfe

“Estive mal do ‘tee shot’ mas compensei no jogo curto, apesar de os ‘greens’ não estarem nas melhores condições”, disse Vasco Alves, acrescentando: “Vim do Europeu com pensamento positivo, mas tenho jogado descontraído, não vou pôr grande responsabilidade em cima, porque comecei a faculdade há pouco tempo e não treinei lá muito.”

Pedro Silva, do CG Miramar, fez hoje o melhor resultado da fase de ‘stroke play’, 71 pancadas, melhorando seis pancadas em relação ao primeiro dia e subindo para terceiro na classificação, com 148 (+4). O líder do primeiro dia, Diogo Mealha, de Miramar, caiu para 16.º ao acrescentar um 82 ao 73 inaugural.

Em senhoras, Leonor Medeiros também hoje registou a melhor volta desta primeira fase, com idêntico 71, o que lhe permitiu descolar de Beatriz Themudo, do Oeiras Golf, vencedora em 2016, para se isolar no topo com um total de 145 (+1), um agregado melhor do que o dos homens.

 

“Fui sempre crescendo, ontem falhei alguns putts pequeninos, de um metro e meio, e hoje foi um dia quase perfeito, com seis ‘birdies’, para um total de nove em 36 buracos. Acho que nunca tive um dia tão bom no ‘shot’ ao ‘green’, raramente pus uma bola a mais de quatro metros da bandeira, e ‘patei’ bem”, afirmou.

 

No primeiro dia, Leonor e Beatriz lideravam com 74, hoje Beatriz fez 80 caindo para o terceiro lugar final, ao mesmo tempo que Sara Gouveia, do Clube Laranjas, passou de 3.ª para 2.ª, com 148 (75-73).

 

Sofia Sá, da Quinta do Peru, vencedora da edição passada com apenas 13 anos, após ter batido Sara Gouveia na final, ficou no quarto lugar, com 158 (79-79). Em homens não está presente o vencedor de 2016 e 2017, Tomás Melo Gouveia, já profissional.

 

Na prova masculina, além de Pedro Silva, Miramar colocou mais três jogadores no top-10: Pedro Neves (76-75) e José Maria Cunha (74-77), em 5.º e 6.º, respectivamente, com 151 (+7); e Daniel Rodrigues (76-77) em 8.º, com 153 (+9).

 

Bruno Vicente, do CG Vilamoura, foi 4.º com 149 (76-63) e entre o 7.º o 11.º houve cinco jogadores com 153 (+9): por esta ordem, a partir do 7.º lugar, Hugo Teixeira (Montado), Daniel Rodrigues, Martim Baptista (Vale de Janelas), Francisco Silva (Montado) e João Maria Pontes (Miramar).

 

Os 32 primeiros, entre 59 jogadores iniciais, seguiram em frente para a fase de ‘match play’, sendo que, domingo, realizam-se os jogos dos 16 avos-de-final , de manhã; e os oitavos-de-final, de tarde.

 

O ‘cut’ para as eliminatórias saldou-se em 164 (+20), tendo cabido a João Pedro Maganinho, do Oporto, a última vaga, pelo que lhe cabe defrontar o seu companheiro de clube Vasco Alves na primeira eliminatória.

 

Para os quartos-de-final da prova feminina, apuraram-se ainda Filipa Capelo (da Quinta do Lago), 5.ª com 161 (83-78), +17; a madeirense Amelie Abreu (Santo da Serra), em 6.ª, com 163 (84-79), +19; a açoriana Ivete Rodrigues (Verdegolf), em 7.ª, também com 163 (82-81) e Diana Pacheco (Paredes), que derrotou Joana Mota no primeiro buraco do ‘play-off’, com o par no buraco 10, para conquistar a última vaga, depois de terem ficado empatadas com 165 (+21).

Fotografias de Vasco Alves Filipe Guerra/GolfTattoo/FPG

Gabinete de Imprensa da FPG

Lisboa, 6 de outubro de 2018