Notícias

South African Open – Grande final insuficiente para ajudar portugueses

O atleta do Sport Lisboa e Benfica cumpriu a terceira volta em 74 pancadas (+2), a juntar às 68 (-4) da véspera e às 76 (+4) de quinta-feira. Com 1 triplo-bogey, 1 duplo-bogey e 2 bogeys, face a 5 birdies, Pedro Figueiredo está a 5 pancadas do top-20.

Quanto a Stephen Ferreira, que passou pela primeira vez o cut no South African Open, continua a ceder terreno e surge agora em 54.º, empatado com outros sete jogadores, com 220 (+4).

O português do Zimbábue sofreu 1 duplo-bogey, 3 bogeys e 3 birdies. Nos dias anteriores, Stephen Ferreira era 13.º (empatado) aos 18 buracos com 70 (-2) e ontem já descera para 51.º (empatado) após 76 (+4).

Ricardo Santos já tinha falhado o cut com 6 pancadas acima do Par.

A 110.ª edição do Open da África do Sul é a terceira e última etapa deste “swing” sul-africano do European Tour. Contou com 156 participantes, 71 passaram o cut.

Continua a ser liderado pelo sul-africano Christiaan Bezuidenhout, agora isolado, com 201 (-15), após três voltas de 67. Christiaan Bezuidenhout procura um segundo título seguido, pois conquistou há uma semana o Alfred Dunhill Championship, e já dispõe de uma vantagem de 5 pancadas sobre o sul-africano Dylan Frittelli (68+68+70) e o galês Jamie Donaldson (71+63+72).

 

Gabinete de Imprensa da Federação Portuguesa de Golfe

Miraflores, 5 de dezembro de 2020

Fotografia © Octávio Passos