Notícias

Open de Portugal at Royal Óbidos – Pedro Lencart sente-se “bem entre os melhores da Europa”

Apesar de não ter passado o ‘cut’, que ficou fixado nas 141 pancadas, uma abaixo do Par, o jogador do CG de Miramar e da Seleção Nacional diz ter protagonizado momentos de bom nível no percurso algarvio, onde estiveram em competição alguns dos mais credenciados golfistas europeus, como foi o caso do inglês Tommy Fleetwood, membro da seleção da Europa na última edição da Ryder Cup e que está semana está a disputar o US Open, no Winged Foot GC, em Nova Iorque.

“Senti que tive momentos em que estive ao nível deles e outros em que não consegui acompanhar e enquadrar-me. Acho que me falta alguma experiência neste tipo de palcos”, reconhece.

Esta semana o desafio é outro, mas a ambição a mesma de sempre. O número um nacional espera “jogar o melhor possível” e passar o ‘cut’ da 58.ª edição do Open de Portugal, organizado em conjunto pela Federação Portuguesa de Golfe e o European Tour no Royal Óbidos Spa & Golf Resort.

“O meu objetivo é jogar os quatro dias, mas quero focar-me no momento, em cada volta, em cada ‘shot’ e não pensar muito no objetivo final. Fiz duas voltas de treino e o campo está em excelentes condições. Enquadra-se bem no meu estilo de jogo, porque é um pouco mais estratégico”, avança.

A menos de 24 horas de dar início à sua estreia no traçado desenhado pelo mítico Seve Ballesteros, na companhia do suíço Benjamim Rusch e do inglês Alfie Plant, Pedro Lencart garante estar “calmo e tranquilo” para disputar, pela segunda vez, o Open de Portugal at Royal Óbidos, depois da estreia em 2018 no Morgado Golf Resort.

 

Gabinete de Imprensa da Federação Portuguesa de Golfe

Miraflores, 16 de setembro de 2020

Fotografia © Octávio Passos