Notícias

OCEÂNICO WORLD KIDS GOLF- 136 JOVENS DE 13 PAÍSES NO AMENDOEIRA GOLF RESORT A CONTAR PARA RANKING MUNDIAL

E hoje, apenas dois dias depois, apesar do forte calor que se fez sentir, com as temperaturas a dada altura a superarem os 35 graus centígrados, a jovem do Club de Golf de Miramar conseguiu ainda manter a concentração suficiente para somar 24 pontos stableford gross, deixando a 3 pontos de distância a britânica Ava Bates.

«Já joguei três vezes este torneio e ganhei logo na primeira vez, nos sub-10. Este é um torneio em que estou a competir com jogadoras de outros países e isso é bom para saber o nível em que estou. Gosto muito do ambiente e do campo (Oceânico O’Connor Jr.) e é por isso que gosto de voltar. Hoje não acho que fiz um bom resultado mas acredito que possa correr melhor nos próximos dias. A vitória na Áustria foi talvez o torneio que me soube

melhor ganhar, por ser o mais importante que ganhei. É desgastante (fazer torneios seguidos), mas não posso dar isso como desculpa para o que fiz hoje porque poderia ter corrido muito melhor», disse a sempre exigente campeã nacional de sub-12.

Quanto a Filipa Capelo, vai na frente do torneio de sub-16, com 74 pancadas, 2 acima do Par, seguida da inglesa Megan Simmons com 77 (+5). A vice-campeã nacional desta categoria etária, da Quinta do Lago, estava satisfeita com a sua exibição.

«Eu estava a jogar para 9 acima do Par e fiz 2 acima, o que é muito bom. Hoje comecei logo com 1 bogey mas veio logo 1 birdie e fiquei contente. Do buraco 10 aos 18 fiz 1 pancada abaixo do Par, com 3 birdies e 2 bogeys. Depois, do 1 ao 9 não comecei muito bem com bogey-bogey e não consegui ter muito mais oportunidades para birdie e tive outro bogey no 18, mas foi bom», disse Filipa Capelo que já venceu uma vez o World Kids Golf em sub-14.

Konstantin Mikirtumov, que apesar do nome que denuncia origens de imigração é um português de gema e fala como tal, somou 27 pontos e disse que até começou por furar o primeiro buraco, mas teve uma boa série de «seis pares seguidos».

«Infelizmente não fiz nenhum birdie, apesar de ter muitas oportunidades, mas correu bem», acrescentou o jovem louro de olhos claros que está a jogar pela primeira vez o torneio e adorá-lo, na medida em que pode «conhecer novos amigos no golfe, de conhecer campos novos como este e de baixar de handicap».

O melhor resultado do primeiro dia pertenceu ao britânico Owen Meeds, que comanda nos sub-16 com 69 pancadas, 3 abaixo do Par do difícil Oceânico Faldo Course, desenhado pelo antigo n.º1 mundial, Nick Faldo. Mas mesmo neste caso os portugueses estão em destaque, com Martim Batista, do Clube Vale Janelas, a vir logo em 2º, a 1 pancada de distância.

As classificações e resultados dos líderes e dos melhores portugueses, no final da primeira volta foram os seguintes, sendo que os rapazes de sub-14, sub-16 e sub-18 jogam no Oceânico Faldo Course, enquanto todos os outros torneios se desenrolam no O’Connor Jr.:

Sub-9 femininos: 1ª Eleanor Lichtenhein (Inglaterra), 10 pontos.

Sub-9 masculinos: 1º Luca Randall (Inglaterra), 16 pontos; 2º João Alves (Portugal), 16 pontos.

Sub-10 femininos: 1ª Inês Belchior (Portugal), 13 pontos.

Sub-10 masculinos: 1º Konstantin Mikirtumov (Portugal), 27 pontos.

Sub-12 femininos: 1ª Ana da Costa Rodrigues (Portugal), 24 pontos.

Sub-12 masculinos: Marc Keller (Suíça), 36 pontos; 8º João Iglésias (Portugal), 31 pontos.

Sub-14 femininos: Sarah Mardani (Inglaterra), 72 pancadas (Par); 3ª Maria Barroso Sá (Portugal), 23 pontos.

Sub-14 masculinos: John Keane (Inglaterra), 70 pancadas (2 abaixo do Par); 3º Luca Lopes (Portugal), 75 (+3).

Sub-16 femininos: Filipa Capelo (Portugal), 74 (+2).

Sub-16 masculinos: 1º Owen Meeds (Inglaterra), 69 (-3); 2º Martim Batista (Portugal), 70 (-2).

Sub-18 femininos: Margaux Silva (França), 74 (+2).

Sub-18 masculinos: Cavan Mallon (Inglaterra), 70 (-2).

O 9º Oceânico World Kids Golf prossegue amanhã no Amendoeira Golf Resort, a partir das 8h00, prolongando-se até por volta das 17h00.

 

GABINETE DE IMPRENSA DO OCEÂNICO WORLD KIDS GOLF

Fotografia: Ramiro de Jesus (A cerimónia de abertura e Luca Randall, o líder nos sub-9)