Notícias

Campeonato Nacional Absoluto de Pitch&Putt – Luís Azenha Bonito revela-se ao mais alto nível

Jogador da casa e aliás capitão do clube anfitrião, professor de Educação Física da vizinha Escola Secundária de Dom Duarte, do Agrupamento de Escolas Coimbra-Oeste (AECO), fez uma prova notável, liderando do princípio ao fim num ‘field’ com 37 jogadores e acabando com um total agregado de 141 pancadas (44-49-48), 21 abaixo do Par, o que lhe deu uma vantagem final de quatro shots sobre o vice-campeão Hugo Espírito Santo (50-48-47), do CG Guardizela, a grande referência da especialidade em Portugal e já quatro vezes campeão nacional absoluto.

“É uma vitória inesperada, em primeiro lugar, porque havia aqui vários jogadores com uma experiência nesta competição e noutras, quer a nível nacional quer a nível internacional, que provavelmente lhes daria alguma vantagem”, começou por dizer o novo campeão nacional, que sucede na lista dos vencedores a Leonor Bessa (ausente), do Paredes GC.

“Ainda estou a cavalgar esta onda de sucesso, mas preciso de algum tempo para olhar o que fiz e perceber o que fiz e porque é que aconteceu daquela maneira, mas não há dúvida de que estive nos greens a um nível muito elevado”, acrescentou.

Tudo começou no sábado de manhã com uma primeira volta de 44 pancadas, 10 abaixo do Par 54, seguida de outra, da parte da tarde, de 49 (-5), o que lhe deu um total de 93 (-10) para domingo.

No seu encalço directo, para os 18 buracos finais, seguia um jovem craque não só do pitch&putt mas do próprio golfe convencional, Afonso da Costa Rodrigues, do Citynorte, 13 anos, que se aproximou drasticamente ao acrescentar também ele um 44 ao 52 inaugural, para um total de 96. O campo da Quintas das Lágrimas é acessível, com um máximo de 68 metros por buraco.

Outro jovem craque da mesma idade, João Iglésias, da Quinta da Lágrimas, protagonizou igualmente uma grande recuperação, melhorando oito pancadas de uma jornada para a outra (53-45), repartindo, com 98, o terceiro lugar com o seu companheiro de clube João Monteiro (47-51) e com Hugo Espírito Santo.

Coube aos dois jovens jogarem a última volta no grupo de honra com Luís Azenha Bonito, que, a propósito, comentou: “São dois belíssimos jogadores – e eu a jogar no meio daqueles craques! Felizmente as coisas acabaram por me sorrir a mim, eles não jogaram particularmente bem e aqui e ali não foram tão felizes, por assim dizer, em particular o Afonso.”

Luís Azenha Bonito nunca se deixou aproximar e controlou sempre as operações, mas em nenhum momento pôde descansar porque Hugo Espírito Santo e Arnaldo Paredes (Quinta das Lágrimas), este o n.º 1 no Ranking Nacional de Pitch&Putt em 2017, então interrompendo o reinado de Hugo Espírito no topo da tabela, deram o tudo por tudo e acabaram com grandes scores, o primeiro com 47 (-7), o segundo com 46.

Ao longo da competição, aquele seria o vencedor não só fez apenas um bogey, como foi o único que cumpriu as três voltas nas 40. “Eu diria que, face ao meu passado recente, a grande diferença de jogo tem que ver as minhas rotinas no green, é a minha convicção e auto-avaliação que faço, aperfeiçoei a leitura das linhas e também o gesto, que se tornou mais consistente e mais preciso. Isso deveu-se não a um treino específico, mas às muitas horas passadas no putting green com os meus alunos, com inúmeras provas de 9 buracos, em stroke play e match play.”

Arnaldo Paredes foi terceiro 146 (51-49-46), seguido de Afonso com 149 e de João Monteiro com 151, ambos com 53 a fechar. O top-10 fica completo mais cinco jogadores das Lágrimas: Mário Filipe, em sexto, com 154 (51-49-54); Ricardo Paredes (54-51-51) e Fernando Pimentel (50-54-52) com 156; e António Tendeiro (54-49-54) e Vicente Gouveia (52-53-52) com 157.

João Iglésias finalizou com 59 caindo para 12.º, com as mesmas pancadas do 11.º

Na Quinta das Lágrimas ficou igualmente o título de campeão net, para o também muito jovem Gonçalo Combo, que, com 13 de handicap, somou 137 (45-45-47), 25 abaixo do Par, ganhando neste capítulo com nove pancadas de vantagem sobre Afonso da Costa Rodrigues, que, com 1 de handicap, totalizou 146 (51-43-52).

Na imagem, o campeão nacional Luís Azenha Bonito ladeado pelo vice-campeão Hugo Espírito Santo e pelo campeão em net Gonçalo Combo

Gabinete de Imprensa da FPG

Lisboa, 8 de Julho de 2018

Golfe para todos

Golfe para todos

É cada vez mais simples começar a praticar um dos desportos mais desafiantes do mundo.
Vem descobrir o prazer do golfe num campo perto de ti.

Experimenta hoje mesmo.
Sem equipamento.
Sem experiência.
Sem custos.

Deixa-nos o teu nome e email e nós prometemos preparar a bola para dares várias tacadas.