Notícias

34.ª TAÇA DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE GOLFE – BPI – Duas finais para apurar vencedores inéditos

Ricardo Garcia, do Clube de Golfe da Ilha Terceira, é o único repetente nestas finais. Cometeu a proeza de bisar em relação a 2019. Para tal, o açoriano, de 19 anos, bateu nas meias-finais o detentor do título, Vasco Alves (Oporto), com quem havia perdido, em Troia, o ‘match’ decisivo da última edição, no terceiro buraco do ‘play-off’.

E, desta vez, foi também no terceiro buraco do desempate que o encontro entre ambos ficou decidido, desta vez a favor do atleta da Terceira. “Estou muito contente”, disse. “O ano passado foi o que foi no ‘play-off’, este ano vou tentar ganhar, mas vai ser difícil, porque o Pedro é um dos melhores jogadores nacionais.”.

Pedro Lencart, de 20 anos, campeão nacional amador, eliminou nas meias-finais, por sua vez, Pedro Freitas (Oporto), por 4/2, atingindo pela primeira vez a final da Taça. O ano passado não chegou lá porque foi batido nas “meias” por… Ricardo Garcia.

“É a desforra do ano passado”, comentou, na brincadeira, o n.º 1 do Ranking Nacional BPI. “Ele [Garcia] foi muito forte no ‘play-off’, vamos ver o que acontece amanhã. Estou um bocado cansado depois destas voltas todas, agora vou descansar e preparar-me para fazer o melhor possível.”.

Em “Homens”, as meias-finais, terça-feira, foram antecedidas, da parte da manhã, pelos quartos-de-final. Então, Vasco Alves derrotou Miguel Cardoso (Paredes), por 1up; e Ricardo Garcia bateu o jovem espanhol de 14 anos Kostka Horno (Quinta do Lago), por 2/1.

No segundo quadro, Pedro Freitas, de 15 anos, derrotou Francisco Silva (Montado) por 4/2. E, numa partida de grande nível entre dois semi-finalistas de 2019, Pedro Lencart eliminou João Pinto Basto (Quinta do Peru), por 3/2.

Também a prova feminina vai ter uma vencedora inédita. Leonor Medeiros (Quinta do Peru) e Ana da Costa Rodrigues (Miramar) apuraram-se para as suas primeiras finais da competição, batendo nas meias-finais, respetivamente, Inês Santos (Oporto) e Sofia Sá (Quinta do Lago).

Ana da Costa Rodrigues obteve uma vitória sensacional sobre a vencedora das edições de 2017 e 2018 e campeã nacional. Num ‘match’ em que nunca esteve em desvantagem, a jovem atleta de Miramar, de 15 anos, deixou Sofia Sá, 16 anos, no buraco 16, ganhando por 3/2.

“Joguei bem”, disse. “Já procurava ganhar à Sofia há algum tempo e nunca tinha acontecido, por isso estou muito feliz. Frente à Leonor, vai ser uma final difícil, obviamente, mas vou focar-me no meu jogo e tentar fazer o meu melhor, para ganhar.”.

Quanto à vice-campeã nacional Leonor Medeiros, 17 anos, primeira classificada na fase de ‘stroke play’, bateu Inês Santos por 6/5. “Estou confiante, tive bons dias de golfe até agora, com um jogo sólido”, afirmou. “A final vai ser um ‘match’ difícil, a Ana joga muito bem. Mas gosto imenso de jogar com ela e portanto acho que vai ser agradável. Que ganhe quem jogar melhor.”.

Entre Leonor Medeiros e Ana da Costa Rodrigues se decidirá quem vai suceder a Rita Costa Marques (ausente da competição por motivos escolares), vencedora o ano passado por Miramar, atualmente no Oporto.

 

Gabinete de Imprensa da Federação Portuguesa de Golfe

Miraflores, 7 de outubro de 2020

Fotografia © Vasco Vilhena / GolfTattoo / Federação Portuguesa de Golfe